A Rede de Alimentação Escolar Sustentável (RAES) é uma ferramenta de Cooperação Internacional desenvolvida pelo Governo do Brasil, por meio da Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE/MEC), com o apoio do Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), por meio do projeto Consolidação dos Programas de Alimentação Escolar na América Latina e Caribe.

RAES  foi uma resposta dessas instituições brasileiras à Década de Ação pela Nutrição das Nações Unidas (2016-2025), promulgada pela Assembleia Geral da ONU em 2016 após as recomendações da II Conferência Internacional de Nutrição, em Roma, em 2014. A Década registra o empenho dos líderes mundiais em estabelecer políticas nacionais voltadas à erradicação da fome e da desnutrição, buscando a transformação dos sistemas alimentares em prol de dietas nutritivas e acesso a alimentos saudáveis ​​para todas as pessoas .

A Rede busca apoiar os países da América Latina e do Caribe na implementação e reformulação de seus programas de alimentação escolar, sob o princípio do direito humano à alimentação adequada. Isso significa fornecer a todos os estudantes uma alimentação saudável, adequada, saborosa e de acordo com a cultura local, em espaços adequados, associada a ações de educação alimentar e nutricional.

A criação da Rede levou em conta a vasta experiência brasileira acumulada no tema da alimentação escolar ao longo de mais de 65 anos. O programa se caracteriza por sua ampla cobertura, beneficiando, diária e universalmente, 41 milhões de alunos. Foi considerado também a experiência da cooperação internacional desenvolvida desde 2009 em conjunto com a FAO.

Desde 2018, a RAES tem se esforçado para promover o diálogo, desenvolver capacidades e trocar experiências e informações, com o objetivo de consolidar os programas de alimentação escolar na região da América Latina e Caribe e favorecer o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento (ODS).

Somos gestores, técnicos e colaboradores dos países da ALC responsáveis ​​e comprometidos com os programas de alimentação escolar em nossa região

Quatro eixos fundamentam o trabalho da RAES:

Desenvolvimento da capacidade técnica

Troca de experiências e informações

Diálogos sobre os desafios impostos pela pandemia

Apoiar os países no regresso às escolas

Vídeo Institucional do RAES:

Reproduzir vídeo

Linha do tempo RAS:

Todos os países signatários da FAO e da OMS assinam a declaração de Roma sobre nutrição

2014

2016

Aprovação do projeto de resolução na Assembleia da ONU – Década de Ação das Nações Unidas sobre Nutrição – 2016/2025

O Brasil decide administrar cinco redes:

  • Compras Públicas de Alimentos;
  • Redução da ingestão de sódio;
  • Produção de Guias Alimentares;
  • Governo/Segurança Alimentar e Nutricional;
  • Alimentação Escolar Sustentável.

2017

2017

Elaboração da nota conceitual da Rede de Alimentação Escolar Sustentável (RAES) Definição de 3 eixos:

  • Troca de experiências;
  • Capacitação de pessoas;
  • Difusão de informações.

Lançamento da RAES na Semana de Agricultura e Alimentação, com Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Costa Rica, El Salvador, Espanha, Granada, Guatemala, Haiti, Honduras, Itália, Jamaica, Panamá, Paraguai, São Vicente e as Granadinas, Uruguai e Venezuela.

2018

2019

Entrega da carta de carta de intenção ao Foro de Milão destacando a importância da Alimentação Escolar como mecanismo de ação para alcance dos ODS;
Elaboração e realização do Diplomado em 12 países (versão em inglês e espanhol);
Duas giras técnicas.

Diálogos e simpósios regionais com 21 países sobre a oferta de alimentação escolar na pandemia;

  • 1ª edição do Curso Vida Saludable para 1.800 estudantes
  • Intercâmbios de experiências entre países.

2020

2021

  • Diálogo regional sobre desperdício de alimentos;
  • Implementação de ações em El Salvador
  • Intercâmbio de experiências entre governos;
  • Estratégia conjunta para fortalecimento dos PAEs na região (2020-2021)
  • 2ª edição do Curso Vida Saludable para cerca de 3.000 estudantes
  • Webinar sobre distintas modalidades de alimentação escolar na pandemia

O que comentam sobre o RAES